Programa Etanol Eficiente – PrEE

O INEE está lançando o Programa Etanol Eficiente – PrEE para fomentar a competitividade do etanol hidratado (EH), através do aumento da eficiência energética de sua utilização.

Como a quantidade de energia por litro de EH é 30% menor que a da gasolina, fixou-se o falso conceito que seria um combustível “menos eficiente” e competitivo apenas quando custar até 70% do preço da gasolina. Esse “Paradigma 70” desinforma consumidores, influencia políticas de governo e induz à tomada de decisões inadequadas, inclusive no setor automotivo.

A energia do EH, no entanto, pode ser convertida em energia mecânica com maior eficiência do que a da gasolina, se o motor for apropriado à natureza desse combustível, compensando sua menor densidade energética. É um fato demonstrado que o EH pode ser usado com melhor desempenho.

Dada a importância do etanol para o país, seu uso pouco eficiente acarreta custos elevados e coloca em risco sua viabilidade econômica e, portanto, a sustentabilidade da cadeia energética da cana-de-açúcar, sobretudo se o preço da gasolina ficar mantido abaixo do seu custo.

O INEE inicia as atividades do PrEE com recursos próprios que, no entanto, estão aquém daqueles compatíveis com a abrangência do Programa. A plena implementação do PrEE dependerá da adesão de Associados e respectivos aportes. A organização do PrEE está sendo elaborada e terá um Conselho Consultivo, um Conselho Diretor e uma Gerência Executiva.

Já aceitaram participar do Conselho Consultivo para ajudar a definir os programas e ações do PrEE:

  • Arnaldo Jardim
  • Cláudio Frischtak
  • David Zylberstajn
  • Francisco Baccaro Nigro
  • Gabriel Murgel Branco
  • Haroldo Mattos Lemos
  • Isaias Macedo
  • João Paulo dos Reis Velloso
  • Luiz Augusto Horta Nogueira
  • Luiz Gonzaga Bertelli
  • Manoel Régis Lima Verde
  • Marcelo Poppe
  • Marcos José Marques
  • Mário Veiga Pereira
  • Maurílio Biaggi
  • Sérgio Besserman Vianna
  • Sérgio Freitas
  • Waldyr Luiz Ribeiro Gallo

  • Mais informações sobre o programa estão na página do INEE em www.inee.org.br.

    21/07/2014

    [Fonte: INEE]


    Leia também

    INEE: Substituindo Diesel por Etanol, um resumo do IV Seminário sobre Uso Eficiente do Etanol

    O INEE realizou a quarta edição do seminário, em 25 de outubro de 2017, no Centro Tecnológico da Mahle, em Jundiaí, onde ocorreu ampla e construtiva discussão sobre a substituição do óleo diesel...
    Leia mais...

    Palestras do IV Seminário sobre Uso Eficiente do Etanol

    A quarta edição do Seminário aconteceu no dia 25 de outubro em Jundiaí, São Paulo, no Tech Center da Mahle, organizado pelo INEE, com o patrocínio da Mahle e da Copersucar.

    O uso eficien...
    Leia mais...

    INEE: Descarbonizando o Setor Energético Brasileiro

    O texto a seguir foi preparado pelo INEE para o ICS - Instituto Clima e Sociedade – ICS, como um documento de suporte para uma reunião com o projeto AGORA para discutir alternativas para minimiz...
    Leia mais...

    Pietro Erber, do INEE: MP 579, um desastre e duas questões

    Muito tem sido comentado a respeito das consequências deletérias da MP 579, convertida na Lei 12783. No entanto, apesar do que representou para o setor elétrico e para o país, pouco ou nada se p...
    Leia mais...

    Jayme Buarque, do INEE: Etanol Pode Substituir Diesel?

    O INEE havia sido desaconselhado a fazer um evento sobre a substituição de óleo diesel por etanol porque sua densidade energética é cerca de 70% daquela da gasolina e apenas 60% daquela do diese...
    Leia mais...

    INEE divulga programa do IV Seminário sobre Uso Eficiente do Etanol

    O evento será realizado em 25 de outubro, no Jundiaí Tech Center da Mahle, com o patrocínio da Mahle e da Copersucar. As sessões do Seminário abrangerão os temas: tecnologias, usos e políticas, ...
    Leia mais...

    Jayme Buarque, do INEE: Etanol, o incompreendido

    A história do uso do etanol sofre avanços e recuos e é mal compreendida desde que o homem aprendeu a produzi-lo há 10 mil anos. Hoje é mais lembrado pelos malefícios associados às bebidas. Até o...
    Leia mais...

    INEE apresenta sugestões para as Propostas de Aprimoramento do Marco Legal do Setor Elétrico

    Em resposta à Consulta Pública 033 de 05/07/2017, o INEE apresentou, em 17 de agosto, observações que entende serem pertinentes aos objetivos indicados na Nota Técnica nº 5/2017/AEREG/SE.

    ...
    Leia mais...

    Inscrições abertas para o IV Seminário Sobre Uso Eficiente do Etanol

    O Seminário será realizado em 25 de outubro, no Jundiaí Tech Center da Mahle, com o patrocínio da Mahle e da Copersucar. A quarta edição do seminário sobre etanol eficiente vai discutir a substi...
    Leia mais...

    Jayme Buarque, do INEE: Repensando o Uso do Etanol

    No final de junho aconteceu o Ethanol Summit 17, evento que reúne todos os segmentos da economia envolvidos com o tema do etanol, dentre eles o futuro do seu uso automotivo.

    Como estudioso do...
    Leia mais...

    Jayme Buarque, do INEE: Cadê o Carro a Etanol da Fiat?

    Em junho de 2013, a FIAT levantou um empréstimo de R$ 7 milhões no âmbito da linha Inovação, do BNDES, para o “desenvolvimento de um novo motor a etanol de alta eficiência, em Betim (MG)”. Leia mais...

    IV Seminário sobre Uso Eficiente do Etanol

    O INEE vai realizar no segundo semestre deste ano, com o apoio da Mahle, nas instalações do seu Centro de Pesquisas e Desenvolvimento, em Jundiaí, o IV Seminário sobre Uso Eficiente do Etanol. O...
    Leia mais...

    Novidade importante para motores a etanol

    No Salão do Motor em Paris, no início de outubro último, a Nissan apresentou um novo tipo de motor ciclo Otto que pode ter um papel muito importante no Brasil onde a maioria dos carros vendidos ...
    Leia mais...

    Projeto ICS: Redução da Carbonização do Setor Elétrico

    O presente texto resume o estudo preparado, pelo INEE, para o Instituto Clima e Sociedade. Foi desenvolvido em entre julho de 2016 e janeiro de 2017 sob a coordenação de Pietro Erber, do INEE, c...
    Leia mais...

    Pietro Erber, do INEE: Acionamento de veículos leves

    A expansão e a renovação da frota brasileira de carros leves constitui um mercado para cerca de três milhões de unidades. No momento, aliás há anos, uma das questões mais discutidas, inconclusi...
    Leia mais...

    Newsletter Fale Conosco