Pietro Erber, do INEE: Nova Matriz Energética - Armazenamento de Energia

Nas duas últimas décadas, a estrutura da capacidade geradora sofreu alterações significativas, com o aproveitamento de expressivos potenciais hidrelétricos da Amazônia adotados de escasso armazenamento, de energia eólica e da biomassa e, mais recentemente, de energia solar. Essa geração adicional é marcadamente sazonal e, em alguns casos, intermitente. Esta, em particular, é a que mais cresceu e tende a apresentar rápida expansão.

No atual contexto da evolução dos sistemas elétricos, a nova configuração do parque gerador, acima mencionada, torna o armazenamento relevante ou mesmo indispensável para viabilizar uma participação expressiva de usinas geradoras que aproveitam fontes intermitentes. Estudos da IRENA indicam que por volta de 2050 cerca da metade da capacidade geradora mundial será baseada na energia solar e na eólica, que constituirão de 70% a 80% do acréscimo previsto.

Tradicionalmente, o armazenamento de energia teve duas finalidades: evitar desperdício quando a oferta supera a demanda e transferir excedentes de oferta barata para momentos em que a oferta necessária é mais onerosa. Sobretudo em sistemas termelétricos, o armazenamento era destinado a compatibilizar a baixa flexibilidade da oferta com a variabilidade da demanda. Usinas geradoras a carvão ou nucleares apresentavam limitações para atender seu mercado em horas de pico, de modo que uma solução foi estocar excedentes da oferta em reservatórios de diversas naturezas.

Para acessar a íntegra deste artigo, clique em Nova Matriz Energética - Armazenamento>.

Pietro Erber é Diretor do INEE

01/10/2020


[Fonte: INEE]


Leia também

Pietro Erber, do INEE: Nova Matriz Energética - Armazenamento de Energia

Nas duas últimas décadas, a estrutura da capacidade geradora sofreu alterações significativas, com o aproveitamento de expressivos potenciais hidrelétricos da Amazônia adotados de escasso armazenam...
Leia mais...

Pietro Erber, do INEE: Mercado de Etanol e Política Energética

A extraordinária queda das cotações internacionais do petróleo levou à redução dos preços da gasolina, enquanto as crises, sanitária e econômica, causavam forte diminuição da demanda por combustíve...
Leia mais...

Pietro Erber, do INEE: Geração Distribuída, desafios e oportunidades

Para evitar o consumo de combustíveis fósseis e reduzir custos, o setor elétrico precisa utilizar fontes renováveis, sazonais ou intermitentes, como a solar e a eólica, ainda pouco aproveitadas. Su...
Leia mais...

Pietro Erber e Marcos José Marques, do INEE: Eficiência Energética, uma busca permanente

A eficiência energética é condição fundamental para a competitividade econômica e para o atendimento dos compromissos ambientais e sociais. Em vários países, os resultados alcançados recentemente t...
Leia mais...

Pietro Erber, do INEE: Questões do Modelo do Setor Elétrico

O setor elétrico brasileiro enfrenta uma crise grave e complexa. Tal qual no início dos anos 1990, observa-se perda de remuneração em muitas empresas, contestação de cobranças pelo suprimento de...
Leia mais...

Lançamento do Portal Brasileiro de Indicadores de Eficiência Energética - PBIEE

O evento será realizado no dia 18 de junho de 2019 na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em Campinas, São Paulo. Organizado e promovido pela International Energy Initiative - IEI Brasi...
Leia mais...

Jayme Buarque, do INEE: Por um uso mais verde do etanol

Quando o preço do petróleo quadruplicou no início do século, a demanda por carros a etanol aumentou muito no Brasil, pois o combustível renovável ficou bem mais competitivo que a gasolina. <...
Leia mais...

INEE divulga o Relatório de Atividades de 2018

Em 2018, o INEE continuou a desenvolver suas atividades através das ações resumidas em seu Relatório abaixo. Desde que foi criado, foi o primeiro ano em que não organizou um evento para discutir...
Leia mais...

Pietro Erber, do INEE: Renda Hidrelétrica

Usinas hidrelétricas têm, normalmente, vida útil bem mais longa do que o período necessário para a amortização do investimento realizado. Após esse período, os custos da energia gerada compreend...
Leia mais...

Pietro Erber, do INEE: Considerações sobre o Novo Modelo do Setor Elétrico

O adiamento da alienação do controle acionário da União na Eletrobrás apresenta ao Governo a oportunidade de concentrar sua atenção na definição do modelo do setor elétrico, no qual o papel dess...
Leia mais...

Osório, Saudades

Osório de Brito faleceu no dia 15 de maio, com 79 anos. Engenheiro eletricista formado pela Escola Nacional de Engenharia da Universidade do Brasil, pós-graduado em engenharia econômica pela UFR...
Leia mais...

Eletrobras: Chamada Pública Procel/Edifica

A Eletrobras convida para a Chamada Pública Procel/Edifica, divulgando a seguinte mensagem:
"Disseminar a eficiência energética em edificações brasileiras é uma tarefa que compete a todos nó...
Leia mais...

INEE divulga o Relatório de Atividades de 2017

Em 2017, o INEE organizou, realizou e participou de seminários, realizou trabalhos de consultoria, publicou artigos e divulgou informações através de seus sites: www.inee.org.br, voltado para a ...
Leia mais...

Pietro Erber, do INEE: Reflorestamento e Geração Elétrica

Pelo Acordo de Paris, firmado em 2015, o Brasil se comprometeu a desempenhar relevante papel na contenção do aquecimento global. Dentre os compromissos assumidos e previstos para serem implemen...
Leia mais...

Isabela Cardoso, do IPOG: Projeto Luminotécnico e Iluminação Eficiente no Setor Supermercadista

Trata-se de uma pesquisa sobre projeto luminotécnico aplicado em comércio varejista de alimentos, com enfoque no segmento de auto-serviço – supermercados no contexto atual brasileiro. Como atrav...
Leia mais...

Newsletter Fale Conosco